Esqueceu do Reiki, do orgonite, do curso…


Muitas pessoas fazem um curso de Reiki, um curso de Radiestesia, compram orgonites, fazem uma consulta com Tarô, um mapa astral (ou natal) ou algo assim, e acabam esquecendo os conhecimentos, não usando as técnicas.

Algumas lembram e ficam preocupadas, outras reclamam por terem desperdiçado o dinheiro, outras esquecem completamente.

Há algum erro nisto? Não, não há erro nem problema algum. O que há é uma excelente oportunidade.

Vamos ver um pouco mais no áudio abaixo:

: D

 

A Radiestesia é um oráculo?


A Radiestesia é um oráculo?

Sim e não.

Podemos sim usar as ferramentas radiestésicas para obter informações sobre diversas situações que estejam acontecendo ou que possam vir a acontecer. Entretanto, é preciso muito cuidado ao entrar neste terreno, tão movediço e subjetivo.

Um aspecto da Radiestesia é você usar sua sensibilidade com a varinha e detectar a emanação energética de um veio de água subterrâneo, este veio vai estar ali naquele local e poderá muitas vezes ser comprovado fisicamente. Por outro lado buscar a resposta sobre o resultado da loteria é algo bem diverso.

Alguns radiestesistas mais puristas são enfáticos sobre esta questão de adivinhação com o pêndulo, condenando-a e afirmando que a Radiestesia não serve para este tipo de atividade com alguns exemplos bem racionais.

Eu penso que com alguns cuidados e com um certo método tudo pode ser captado. Levando-se em consideração que tudo vibra, tudo emite radiações então tudo pode ser captado. Um evento no futuro já tem sua base vibratória estabelecida no momento presente. Base esta que pode ser mais forte e definitiva ou não, que pode se modificar muito rápido. Mas desta forma este futuro pode ser detectado pela sensibilidade de um radiestesista.

Qualquer radiestesista pode detectar este tipo de evento, de um futuro que ainda não ocorreu e que pode se modificar?

Com certeza não. Pelo menos não para a maioria, para alguns com muito treino e método é uma capacidade que pode ser desenvolvida.

Neste ponto precisamos falar sobre a responsabilidade. Um radiestesista que se aventura a predizer o futuro terá a sua credibilidade afetada caso as suas previsões não venham a ocorrer, quando não for o caso de ser acusado de charlatanismo ou algo pior. Enquanto prevemos coisas para nós mesmo é uma história, agora quando fazemos isto para outras pessoas a situação muda, neste caso precisaremos arcar com o ônus de nossas previsões. Muitas pessoas se impressionam com estes palpites e toma atitudes arriscadas baseadas nelas. No caso de algo sair errado aquele que previu o evento terá que se responsabilizar por estas escolhas. E muitas vezes são ações muito importantes na vida das pessoas. Situações como casamentos, propriedades, emprego e relacionamentos podem ser influenciados.

Algumas pessoas parecem nem se perceber do alcance de seus atos, seguem pela vida fazendo previsões que não se concretizam sem perceber o alcance de suas ações. Encontramos este tipo de pessoa em todas as áreas então é preciso usar muito bom senso na hora de seguir algum tipo de conselho.

Buscar profissionais sérios, qualificados, responsáveis é função de quem precisa de ajuda. Mesmo que estejamos em situações críticas na vida não justifica usar os serviços de qualquer um que apareça a nossa frente. É preciso buscar referências sobre o trabalho desenvolvido. Bons profissionais cobram valores compatíveis com a sua experiência e responsabilidade. 

:>

Reiki e outras técnicas


O trabalho que desenvolvo como terapeuta incluí não apenas o Reiki mas outras técnicas reconhecidas que podem facilitar o trabalho de cura.

Apesar de todo o alcance e da simplicidade do Reiki seria querer demais alocar a esta técnica a responsabilidade pela resolução de todos os problemas de todos os clientes. Apesar disto ser possível eu não considero viável. Qual a razão? Creio que cada um de nós tem uma determinada necessidade em um determinado momento e isto pode ser melhor trabalhado com uma técnica específica.

Penso também que o Reiki é uma técnica de base, ou seja, ele vai trabalhar a pessoa para que ela tenha condições de manifestar uma determinada mudança em sua vida. Este trabalho é executado pelo contínuo fluxo de energia que é propiciado pela iniciação. A partir do momento em que me torno reikiano começa a fluir em todo o meu sistema energético um quantum de energia que vai me recuperar em um primeiro momento, me equilibrar em um segundo e propiciar um excedente de energia em um terceiro momento, excedente este que será usado nas mudanças e transformações que minha consciência deseja.

O tempo entre estes momentos é muito variável, depende de cada pessoa, mas ele se manifesta. Observar esta manifestação é mais produtivo do que se cobrar por ela ser rápida ou lenta.

A partir do momento que começo a minha busca por crescimento, auto-conhecimento, outras técnicas acabam por suprir lacunas, acelerar o processo ou mesmo a oferecer uma resposta mais adequada a cada um. O Reiki continuará presente e oferecendo a base de energia necessária.

Sem energia não conseguimos fazer nada, obter esta energia de outras pessoas pode ser útil em momentos pontuais, mas apenas isto, precisamos desenvolver uma forma autônoma de obter esta energia para usar em nosso processo de crescimento, sem depender de outros, sem terceirizar!

Assumir a responsabilidade por nossa própria vida é algo que exige energia, caso contrário permanece apenas no imaginário, apenas em planos que nunca se materializam.

Vou comentar em posts subsequentes sobre EFT, Ho´oponopono e Tarô. Três técnica rápidas, prática e interessantes para incorporarmos em nosso dia a dia. Estas três técnicas oferecem um impulso muito grande em direção ao nosso auto-conhecimento e oferecem resultados muito rápidos. Das três o Tarô é que demanda mais disciplina no aprendizado, mas isto é totalmente recompensado.

Esta capacidade de integração do Reiki com outras técnicas nos mostra o quanto ele é versátil e abrangente e não impõe nenhuma forma de restrição a quem se resolve utilizá-lo.