Sobre a Radiestesia

No dia 15 de março vou ministrar um curso de Radiestesia. Um curso básico preparado para quem quer se iniciar nesta área ou mesmo para quem já tem algum conhecimento mas ainda não começou a jornada com mais determinação.

Ponderando sobre o curso e sobre os alunos me vieram algumas questões que desembocaram em algumas perspectivas que por sua vez levaram a novos questionamentos. Um ciclo produtivo que eu gosto muito.

Perguntas:

1. para quem é útil o trabalho com Radiestesia?

2. as pessoas vão aplicar os conhecimentos do curso no seu dia a dia?

3. existe espaço no dia a dia tão corrido das pessoas para lidar com a Radiestesia?

4. quais benefícios posso obter ao me dedicar a Radiestesia?

 

Estas são algumas questões que me surgem.

As respostas vão se sobrepondo, as perguntas vão se sobrepondo.

O primeiro ponto que vem a mente é a questão do consciente versus inconsciente. Cientistas e pesquisadores de diversas áreas estimam que o nosso consciente, este que está aqui digitando e também o do visitante do blog que está lendo, corresponde a apenas 5% de nosso ser. Já o inconsciente representa o restante dos 95%.

Com base nesta informação eu costumo questionar meus clientes de terapia sobre a seguinte questão:

– se o seu consciente deseja comprar um novo celular e se o seu inconsciente não deseja, quem vai vencer?

Ou seja, sempre que os 5% enfrentarem os 95% eles perdem. Sempre que o nosso consciente enfrenta nosso inconsciente ele perde.

E podemos observar também que existe uma luta entre estes dois aspectos de nosso ser, em todas as áreas de nossa vida. Desta luta o que resulta é uma imensa, imensa, perda de energia. Perda de tempo, perda de foco.

O nosso consciente extremamente superficial e imediatista passa de uma distração para outra, de um querer para outro, em um ciclo sem fim.

E onde entra a Radiestesia nisto?

A Radiestesia entra no aspecto que o uso continuado, a dedicação, o estudo e a persistência desenvolvem nossa sensibilidade, nossa intuição.

Desenvolver a nossa sensibilidade nos permite um conhecimento mais profundo de nosso eu, o que reduz a luta interna, permitindo que mais energia esteja presente em nossa vida.

Se eu aplicar a Radiestesia em meu dia a dia lentamente vou melhorando, me focando no que realmente importa, me conhecendo melhor.

Usando o exemplo acima, de posse de um pêndulo e de uma régua para análise eu posso fazer o seguinte experimento:
– faço uma pergunta: devo trocar de celular?

A resposta pode ser um sim ou um não.

– Não.

– nova pergunta: existem bloqueios?

– resposta: Sim.

– pergunta: em quantos porcentos eu estou focado nesta questão?

– resposta: 20% (medido na régua de análise).

O que demonstra este breve diálogo comigo mesmo?

Demonstra que por mais que meu consciente queira comprar um novo celular eu tenho um bloqueio interno, meu inconsciente está direcionando apenas 20% de seu foco para isto. Ou seja, não é verdadeiramente importante esta questão. Posso também ir mais a fundo e descobrir que bloqueios estão presentes me impedindo de realizar este desejo.

Com esta informação eu tomo uma decisão e deixo a questão de comprar um novo celular mais para o futuro. Podendo inclusive recorrer ao pêndulo para saber por quanto tempo eu devo adiar este desejo.

Deste breve diálogo imaginário eu consigo perceber que usar a minha sensibilidade é muito interessante.

Podemos observar o quanto de ansiedade, o quanto de frustração e energia vai ser economizada com uma breve análise destas. De que adianta eu ficar brigando comigo mesmo?

Será que existe um espaço no meu dia a dia para inserir a Radiestesia?

Com certeza este espaço vai se materializar a partir do momento em que eu observo os benefícios resultantes. Seja em termos de evitar uma perda de energia ou mesmo em reduzir a ansiedade.

Mas talvez a principal razão possa ser expressa em termos de foco, pois com certeza eu estarei focado, concentrado no que realmente importa em minha vida, e este foco vai se manifestar na concordância de atuação entre o consciente e o inconsciente.

Todos nós seres humanos temos uma sensibilidade natural que pode ser desenvolvida. A Radiestesia é uma das formas disponíveis e merece ser experimentada.

Esta é uma informação importante: experimentar. Pois só assim posso saber se a ferramenta serve para mim ou não.

:>

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s