Considerações sobre plantas de poder

Há algo que eu gostaria de comentar e enfatizar relativo as vivências com plantas de poder e algumas técnicas de terapia complementar como o Reiki por exemplo! Algo muito importante.

Começarei dizendo que as vivências que eu compartilho aqui são pessoais. Eu compartilho como forma de esclarecer aqueles que se interessam pelo assunto sobre o que acontece realmente quando se usa estes recursos. Existem muitas informações na Internet e mesmo no contato pessoal que as pessoas podem obter sobre este assunto mas que estão revestidas de misticismos, de crenças antigas, de preconceitos que acabam por esconder a verdade e distorcer o conhecimento envolvido.

Plantas de poder são utilizadas pela Humanidade desde os primórdios, praticamente desde que a nossa consciência começou a se desenvolver e nos tornamos mais do que animais, desde que nos diferenciamos da natureza e iniciamos nossa jornada rumo ao Grande Espírito.

Mas se esta jornada trouxe conhecimento e benefícios também foi prejudicial em muitos momentos principalmente pelo desconhecimento.

Educação, conhecimento, este é o único caminho válido.

E isto não é oferecido de forma tão acessível e disponível quanto deveria, pois existem muitos interesses envolvidos atuando na sociedade em que vivemos e em todas as sociedades humanas ao longo da história para os quais a educação do povo é o pior que pode ocorrer.

Eu procuro aliar a minha mente racional com a minha capacidade intuitiva que fui desenvolvendo ao longo de muito anos. Procuro evitar qualquer tipo de crença que possa ser limitadora e que não contribua para o meu crescimento. Muitas e muitas vezes aceito conviver com estas crenças mesmo sabendo dos seus perigos pois sei que é a única forma de ter acesso a determinados conhecimentos, mas sempre procuro evitar de me contaminar e de me envolver mais profundamente.

A ayahuasca e o São Pedro são formas válidas de impulsionar o desenvolvimento do ser humano mas não são capazes de resolver todos os nossos problemas e de nos iluminar de forma automática e indolor.

Creio que também que experimentar estes recursos apenas por curiosidade também seja válido. A curiosidade é uma mola capaz de nos impulsionar em várias direções.

Mas vejo com muito cuidado a possibilidade de oferecer estes recursos para as pessoas.

Penso que é preciso todo um desenvolvimento pessoal, toda uma dedicação em prol do nosso autoconhecimento que precisa anteceder o uso de uma destas plantas.

Não há aqui, nestes argumentos, nenhuma vontade de esconder, de mistificar ou de usar as plantas como um recurso de discriminação ou de dominação. Há lucidez ao observar o potencial e as exigências envolvidas.

Sei que muitas pessoas conduzem esta questão da maneira correta, enquanto que outras seguem pelo caminho equivocado. E esta diversidade é uma das razões de ser da Humanidade.

Mas como terapeuta e ciente das responsabilidades que tenho prefiro adotar um discurso mais comedido, que precisa se adaptar a cada caso, a cada situação e a cada pessoa.

A máxima do mestre Irineu: a ayahuasca é para todos mas nem todos são para a ayahusca é sempre bem-vinda!

Assim peço a todos os que estão lendo o blog e acompanhando o que compartilho que usem o bom senso e mantenham uma racionalidade saudável sobre estes assuntos. Que usem as informações que compartilho para observar suas próprias crenças, suas próprias limitações e preconceitos. Para desta forma elaborar dentro de si mesmo um conceito mais amplo e mais abrangente da realidade. Que com certeza levará todos nós em direção a um crescimento mais integral.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Considerações sobre plantas de poder

  1. Verdade Luis! Voce falou com muita propriedade. É isso mesmo, cada um deve sentir por si mesmo, e ter a sua própria conclusão a respeito desses assuntos. Com certeza para cada pessoa tem uma conotação e uma influência diferentes, e cada um deve se respeitar antes de qualquer coisa.
    Eu pessoalmente já me utilizei das plantas de poder, mas isso teve um tempo em minha caminhada. Um tempo que penso já terminou há muito. Teve a sua atuação e o seu papel no meu acordar. E foi utilizado única e exclusivamente para esse fim. Cada um deve ter muita responsabilidade ao utilizar as plantas de poder que nossos ancestrais nos ensinaram. Não é algo para ser utilizado sem um propósito voltado à encontrar a sua própria luz, a sua própria sabedoria divina! Não é algo para ser banalizado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s