Relacionamentos

Estava lendo um livro estes dias, e em um certo ponto o autor falava que os casais se formavam por acaso, ou seja, a gente encontra a esposa ou o marido por sorte!

Para mim que acredita muito nas sincronicidades e que tudo tem uma razão fica muito complicado acreditar nisto, mas o texto serviu para iniciar uma reflexão sobre os relacionamentos e o momento atual que a nossa sociedade está passando.

Eu penso, e falo isto para muitos clientes de terapia, que os relacionamentos não podem ser deixados ao acaso, a própria sorte. Relacionamento precisam ser construídos, precisam ser mantidos.

Muitos de nós acreditam piamente que basta casar para tudo se resolver. É um engano que muitas vezes custa o relacionamento, ou seja, o casamento acaba e as pessoas ficam se perguntando aonde erraram.

Creio que o erro maior na verdade está em considerar o relacionamento algo pronto, acabado, e isto por decreto!

– Mas construir e manter um relacionamento é algo simples, fácil?

Não, não é!

– Vale a pena?

Sim, com toda a certeza vale a pena.

O importante é que precisamos estar conscientes de que não podemos deixar algo tão valioso acabar por falta de atenção, por falta de energia e dedicação.

Cada um de nós é egoísta, cada um de nós pensa no seu próprio umbigo.

E, passada aquela fase maravilhosa onde tudo e todos são perfeitos, chega uma fase de acomodação. Uma fase em que caímos na realidade diária. Aqui começa o momento de se conduzir a relação de uma forma mais racional, mais verdadeira.

As diferenças de cada um dos parceiros, que antes encantavam, agora incomodam. As manias, as crendices, os padrões mentais, as crenças, tudo parece contribuir para gerar conflito, tristeza e depressão.

Pretendo escrever um pouco mais sobre este tema. Por enquanto é importante observar como esta o nosso relacionamento atual e conversar bastante como o parceiro ou parceira.

Anúncios

2 comentários sobre “Relacionamentos

  1. luiz felipe, bom dia, pedi para voce me enviar aquele e-mail que voce me mandou sobre o simbolo do infinito lemniscata, fui ler e como sou dinossaura em termos de computador, acabei apagando. ficaria muito grata se voce me enviasse novamente.leda

    Curtir

  2. Faz parte da vida que relacionamentos amorosos não deem certo e encontrem seu fim. Não que todos precisem ser assim, mas acontece. E dependendo do amor que ainda se tenha pelo outro, dos investimentos feitos – sentimentais ou materiais, a dor do fim pode ser quase intolerável, chegando a ser física.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s