Dilema nas aplicações

Esta semana eu estava fazendo um atendimento e me surgiu um insight interessante. Um pequeno dilema talvez. Na verdade eu já havia observado esta questão anteriormente mas não havia ainda racionalizado corretamente.

Desde o começo das minhas aplicações de Reiki eu procuro me manter tranquilo e aberto as intuições e orientações de mentores e amparadores espirituais. Assim não foi surpresa o movimento das mãos, o surgimento de símbolos em diversos pontos da aplicação, a alteração da ordem de aplicação entre outros.

Mas algo ainda me incomodava há bastante tempo. Normalmente eu sinto uma afinidade com movimentos suaves, ritmados e tranquilos das mãos, dos braços e do próprio corpo ao longo da aplicação entretanto, entretanto, movimentos mais bruscos, rígidos e intensos me causam um certo desconforto. Esta sensação de não ser adequado tem me restringido em alguns momentos e evito fazer estes movimentos, mesmo quando eles me surgem várias vezes na mente.

Então durante a aplicação eu me perguntei a razão disto.

Este foi o insight. Qual a razão de eu aceitar os movimentos suaves e rejeitar os bruscos?

Será que eu considero os movimentos mais bruscos não adequados? Ou penso que eles são muito agressivos, muito intrusivos? Fiquei ponderando sobre isto!

Esta percepção foi muito produtiva, creio que poderei tirar um certo peso das minhas costas, me tornar mais receptivo e disponível. Como resultado mais imediato segui a intuição em duas outras aplicações onde esta intuição surgiu.

Relaciono a minha dificuldade com medo ou insegurança de minha parte, acho que considero os movimentos mais rígidos pouco espiritualizados, muito agressivos. E desta forma acabo por bloquear estas percepções. Mas ao bloquear as percepções eu acabo não seguindo a orientação dos mentores, acabo me tornando refratário as necessidades do cliente que está recebendo a aplicação.

Creio que será mais um passo que dou na minha evolução nas práticas e aplicações. Esta aceitação de que sou apenas um instrumento, apenas um canal, que quanto menos eu interferir melhor será o resultado. Aumenta também a sensação de confiança nas minhas intuições e visualizações.

Também foi interessante observar o tempo que eu levei para processar o insight, passei um longo tempo brigando com esta questão de receber a informação e colocá-la em prática, mas acho que isto é uma reação mais natural minha, mais particular, esta dificuldade em aceitar coisas muito diferentes do habitual, ou que criem um certo choque em relação ao que eu acredito.

E, ao mesmo tempo, a percepção de que consigo me modificar, mesmo levando mais tempo do que seria indicado.

:>

 

Anúncios

3 comentários sobre “Dilema nas aplicações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s