Boldo


Um bom chá de Boldo é ótimo para facilitar a digestão, entre outras funções. Vamos conhecer um pouco mais sobre ele:

– site

 

:>

 

Anúncios

Oráculos


Creio que todos nós, seres humanos, gostamos de oráculos. Alguns mais, outros menos.

Penso também que os oráculos cumprem duas funções: uma seria a de nos colocar em contato com um futuro, imprevisível, inefável, que não se materializou, que não passa de uma tendência; outra, nos colocar em contato com nosso inconsciente, com aspectos de nossa consciência que normalmente permanecem ocultos.

Ao longo da história humana no planeta os oráculos sempre estiveram presentes, as vezes de forma explícita e as vezes oculta.

Podemos citar o oráculo de Delfos, na Grécia, como um dos mais famosos. Também podemos nos referir ao oráculo como uma pessoa e, neste caso, temos uma enorme variedade de profetisas e profetas ao redor do planeta.

Desde jovem eu sempre gostei muito de consultar oráculos, e como jovem o futuro sempre me atraia e despertava a minha curiosidade. As cartas e os búzios foram as primeiras formas de contato com este futuro. Posteriormente o I Ching e o Tarô.

Ainda tenho o meu primeiro livro sobre o Tarô e ainda uso as cartas que vieram junto com eles, principalmente os Arcanos Maiores.

A minha forma de ver o futuro é como uma tendência, resultado de nossas ações no presente, mas não apenas as ações conscientes, mas um resultado de tudo o que somos. Não acredito em um destino determinado, em um futuro já escrito. Acredito que nosso futuro se modifica constantemente a medida que avançamos em nossa vida.

Mas acredito que algumas ferramentas como o Tarô por exemplo pode abrir perspectivas inconscientes e nos auxiliar a compreender melhor o momento presente, a escolher melhor nosso caminho.

Existem falsos profetas, existem ilusionistas, existem pessoas que se aproveitam do semelhante para auferir lucros e que causam diversos problemas. Mas isso ocorre em todas as áreas do conhecimento humano. Bons e maus profissionais. O bom senso e as referências são as formas de evitar ciladas e aborrecimentos.

Nestes últimos meses tenho me aproximado bastante do Tarô novamente. Comprei alguns livros e algumas cartas. Voltei a experimentar um pouco esta forma de contato comigo mesmo e com minhas tendências de futuro.

Não sei até aonde esta iniciativa vai me levar, mas me sinto tranquilo e feliz com ela.

Por enquanto estou estudando um pouco, abrindo horizontes. Mais tarde talvez comece a ampliar estas atividades. Vamos ver, vamos acompanhar os rumos que isto toma.

:>

Filme Valente


Um filme infantil que está em cartaz nos cinemas é Valente:

A história não é muito criativa mas a qualidade das imagens é fantástica, ainda mais em 3D.

Outro aspecto que me chamou muito a atenção foi a trilha sonora, muitas músicas Celtas, de ótima qualidade. Estou pensando em comprar o CD com as músicas para usar nas terapias!!!

Pode-se notar também em várias partes do filme diversos símbolos Celtas, como estes.

Bom divertimento.

:>

 

Nível III Lightarian Reiki e observações


Tenho tido algumas vivências ligadas ao xamanismo muito interessantes nos últimos meses. Algumas intuições e percepções muito produtivas. Inclusive comprei um livro sobre um Tarô Xamânico com o qual me identifiquei bastante.

E me surpreendi ao receber a apostila do nível III do Lightarian Reiki, pois neste nível ocorre uma ligação mais profunda com as energias do planeta Terra, com as energias de Gaia.

Estas energias telúricas tem uma forte relação com os animais e com o xamanismo. A apostila menciona também uma maior aterramento, ancoramento das energias na ligação com o planeta.

Sinto que existe um vínculo muito forte entre o contato entre as energias de Gaia e as vivências e intuições que tenho tido. Como se o processo estivesse facilitando as vivências. Processo que eu me refiro é em relação a preparação anterior a iniciação que sempre ocorre, mas que nem sempre conseguimos perceber. Ou seja, demora um pouco para que a gente consiga perceber as mudanças necessárias para que a iniciação ocorra, devido em boa parte das vezes ao ritmo intenso de nossas vidas, onde normalmente sobra pouco tempo para a gente mesmo.

Após esta percepção da ligação entre a iniciação em Lightarian e as energias do planeta fiquei muito feliz e confiante também de que estou no caminho correto nesta modalidade de Reiki.

:>

 

 

Considerações sobre o Sweet Chestnut


Observando o que eu escrevi no post anterior sobre o Sweet Chestnut pude notar um fato interessante: a repetição de palavras como não, dificuldade e problemas. De tantas vezes que escrevi tive que redigir novamente o texto para que não ficasse tão chato de ler. Para quem fica tanto tempo ouvindo as pessoas nas terapias eu creio que tenho reservado pouco tempo para ouvir a mim mesmo!

Entretanto, não é este o foco correto das minhas observações mais recentes. Não posso concluir que o Floral tenha apenas desencadeado uma série de sofrimentos. O que ocorre na verdade é que estes sofrimentos estão vindo à tona para serem curados. Neste ponto entra o Reiki, facilitando o processo que o Floral desencadeou.

Algumas coisas que tenho vivenciado nestes últimos dias estão sendo liberadas, seja em nível físico, emocional ou mental. Apenas não estou conseguindo dimensioná-las corretamente.

O contraponto com as vivências doloridas está na forma como estou encarando e passando por elas. A calmaria que mencionei. Esta calma, esta paz, interior é bem interessante de ser observada. Mesmo que em certos momentos se assemelhe apenas a um distanciamento.

 

Floral nº 6 – Sweet Chestnut (Castanheiro Doce)


Na sexta-feira, 20 de julho eu comecei mais um Floral de Bach da minha experiência de experimentação, o escolhido foi o Sweet Chestnut, Castanea Sativa ou Castanheiro Doce. Ele faz parte do grupo intitulado: Para o desalento ou desespero.

O Sweet Chestnut é indicado para os momentos em que a angústia é tão grande que parece absolutamente insuportável. Quando a mente e o corpo se sentem no limite de suas forças e nada mais podem fazer. Para quando se tem a impressão de que só resta a destruição e o aniquilamento.

Não sei dizer a razão da escolha, pelo menos não racionalmente. Também não sei dizer se foi por intuição apenas que fiz a escolha. Está um pouco nebulosa esta questão.

Na Europa a castanheira amadurece seus frutos no inverno, justamento no momento em que a sobrevivência se torna mais difícil.

O castanheiro só floresce muito depois das outras árvores, como que esperando a situação atingir o seu limite máximo, para só então desabrochar.

A percepção que estou tendo da atuação do Floral é um pouco difícil de expressar. Tenho passado por algumas dificuldades emocionais nos últimos tempos, mas nada tão grave.

Demorei um pouco para escrever sobre o Floral devido a esta dificuldade em traduzir a ação do mesmo.

Creio que uma certa paz interior, uma certa calma, é o resultado mais palpável. Como se eu estivesse distante dos problemas.

Traduzir a atuação deste Floral tem sido um desafio!

Acho que a percepção mais forte é realmente a calmaria e o distanciamento, em todos os aspectos da vida.

Preciso acompanhar melhor isto. Ponderar um pouco mais, dar um pouco mais de tempo para o Floral atuar.

 

Técnica do Reiki Japonês – Jaki-Kiri-Jhoka-Ho


No último post eu comentei sobre um dilema que eu tinha em executar alguns movimentos muito bruscos durante uma sessão de Reiki. Para ilustrar um pouco o que eu escrevi transcrevo uma técnica do Reiki Japônes que me surge muitas vezes como intuição, mas que eu relutava um pouco em usar:

– Jaki-Kiri-Jhoka-Ho

Jaki significa “energia negativa do corpo”, Kiri significa “cortar”, Jhoka significa “limpeza” e Ho significa “técnica”. A pronuncia correta é “diaquiquilidiocarro”. Ensinada no Shoden, nível I. É usada para retirar a energia negativa ou miasmas, cortar ondas negativas fixadas há muito tempo, purificar ou harmonizar algo.

Vejamos o procedimento:

  • faça uma meditação Gassho por alguns momentos, seguida de uma oração Reiji-Ho;

  • pegue o objeto que irá tratar, purificar. Se for pequeno coloque-o em uma das palmas das mãos. Se for grande fique de pé na sua frente;

  • faça uma respiração profunda, concentre a energia no ponto Tanden e, enquanto segura a respiração, de três golpes sobre o objeto de dentro para fora com movimentos rápidos, numa distância de 2 a 5cm acima do mesmo. Só então solte o ar. O 3º golpe deve terminar em cima do objeto.

Após isso energize-o aplicando Reiki, usando o símbolo Choku-Rei. Deste modo você estará neutralizando a energia negativa e substituindo-a pela energia Reiki.

  • esta técnica pode ser utilizada com objetos bem grandes, como casas, bastando usar os símbolos Dai-Koo-Myo e Hon-Sha-Ze-Sho-Nen e imaginar que você está fazendo os cortes acima do objeto. Em seguida é preciso energizar o objeto com o Reiki a distância usando a técnica da redução;

  • de acordo com Sensei Aoki, se você não prender a respiração ao longo dos 3 “cortes”, corre o risco de contaminar-se com a energia negativa que está transmutando.

Fonte: Reiki. Sistema Tradicional Japonês. Johnny De´Carli. Editora Madras.