Considerações sobre as iniciações

Um dos aspectos do Reiki que me marcam bastante diz respeito ao fato de que para se tornar reikiano basta passar por um processo de iniciação.

O processo é bem simples, alguns gestos, algumas palavras e algumas visualizações. Desta forma a iniciação se torna fácil de ser repetida e também é fácil de se aprender a executá-la.

Um mestre recente ou um mestre antigo executam o mesmo ritual e o resultado é igual: um novo reikiano surge.

Este fato também me oferece algumas reflexões interessantes:

  • não precisamos de um mestre em Reiki reconhecido, experiente, tarimbado. É preciso sim um mestre em Reiki qualificado, que tenha estudado, praticado e saiba o que está fazendo;
  • não faz nenhuma diferença pagar altos valores, pagar pouco ou mesmo não pagar pela iniciação. O mestre que a realizar estará repetindo o mesmo ritual e tendo como resultado um novo reikiano;
  • não há influência da crença do mestre, dos seus valores, dos seus atos. Ele executa o processo e tem-se um novo reikiano.

Entretanto, existe diferença na experiência que se pode vivenciar fazendo a iniciação com este ou aquele mestre. Existe diferença em se fazer uma iniciação em um local calmo e tranquilo próximo a uma floresta ou bosque e fazer em uma sala no centro de uma metrópole. Existe diferença na vivência da iniciação com um mestre com o qual nos afinizamos e com outro com o qual não simpatizamos.

Assim, é preciso separar a experiência da iniciação do processo da iniciação.

O processo é o mesmo, com pequenas alterações que vão ocorrendo ao longo do tempo, independente do mestre, dentro do mesmo sistema.

Mas a vivência da iniciação pode ir do zero ao cem! A vivência da iniciação está atrelada a diversos fatores sobre os quais o mestre pode exercer algum tipo de influência.

Um mestre em Reiki com crenças diferentes do iniciado pode causar uma ótima experiência ou então um trauma que se manifestará por muito tempo, passando desde um sentimento de inadequação, de que não se está corretamente iniciado até a percepção de ter sido invadido por uma energia estranha e negativa que possa invalidar a iniciação.

A responsabilidade por este momento tão importante é de ambos: mestre e iniciado. A troca de ideias, a conversa, a aplicação feita antes da iniciação pode resolver de forma muito prática e rápida este problema. Pois é nestes momentos que podemos verificar se exste a afinidade necessária com o mestre e com as suas crenças que será capaz de nos impressionar positivamente.

Ao mestre me Reiki cabe a responsabilidade de expor ao futuro reikiano tudo o que considera válido e também esclarecer as dúvidas que este tenha da melhor forma possível, isenta e honestamente.

Ao futuro reikiano cabe a responsabilidade de perguntar, questionar, observar e buscar informações junto a conhecidos, amigos e outros iniciados, para verificar se está em boas mãos. Perguntas de forma direta e sincera devem ser feitas e respostas devem ser obtidas. Na dúvida é melhor esperar um pouco mais, buscar mais informações.

Desta forma, com uma responsabilidade compartilhada, pode-se obter o melhor de um momento muito especial que é a iniciação, com uma vivência única e muito importante para ambos.

Mas, ao mesmo tempo em que afirmo que a iniciação é igual independente do mestre as vivências da iniciação podem variar drasticamente.

A presença de amparadores, mentores espirituais, energias mobilizadas pelo mestres, resultado de anos de trabalho e dedicação fazem com que a vivência da iniciação sofra uma variação muito grande.

Além disto, soma-se ao auxílio espiritual do iniciado, seus mentores e amparadores, mais a expectativa, ansiedade, confiança que o mesmo deposita no que está fazendo, contribuem para que uma iniciação nunca seja igual a outra.

Pelo contrário, cada vivência é única. Mesmo quando estamos reciclando um determinado nível, com o mesmo mestre ou com outro diferente.

Isto tudo reforça a recomendação de que uma boa escolha do mestre é fundamental.

Pode-se falar também que o mestre deveria ter um certo cuidado ao escolher seus iniciados, sendo franco e sincero quando perceber algum ponto capaz de criar problema entre ele e o iniciado. Esta honestidade pode modificar situações destinadas ao fracasso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s