Reiki e Chakras


O Reiki e os chakras tem algo em comum?

Sim.

O Reiki se utiliza dos canais de energia do corpo para atuar: nádis, meridianos e chakras, dependendo da crença de cada um.

Tudo começa depois da iniciação. Chama-se período de limpeza. Durante 21 dias o novo reikiano passa por um processo de acomodação da iniciação, e de toda a energia envolvida nela, em seu sistema energético. Mesmo quando não é percebida há uma intensa movimentação energética, principalmente nos grandes chakras.

Nos sete grande chakras: básico, umbilical, plexo solar, cardíaco, laríngeo, frontal e coronário, a energia recebida na iniciação permanece atuando por três dias, assim 7 chakras vezes 3 dias dá um total de 21 dias de limpeza.

Em cada chakra ocorre um tipo de limpeza e os sintomas são diferentes. Isto varia muito de pessoa para pessoa, alguns não percebem nada ao longo do período, enquanto que outros vivem com intensidade. Algumas pessoas são mais sensíveis e percebem mais o processo, envolvem-se mais e em consequência aproveitam melhor a experiência. Outras não conseguem diminuir o ritmo e acabam por não se permitir aproveitar este momento tão especial.

Alguns sintomas perceptíveis: dor de cabeça persistente, cansaço, fome, sede, raiva, tranquilidade, ansiedade, depressão, variação de humor, diarréia, prisão de ventre, sensação de desconexão com a Terra. Tudo de forma intensa, ou em ciclos. Os sintomas são diferentes de uma situação normal, as vezes ocorrem de forma sutil e as vezes de forma tão intensa que podem assustar o reikiano que não foi devidamente esclarecido.

Mesmo com esta relação o conhecimento sobre chakras não é essencial para o reikiano. Ele começa a se tornar importante a partir do momento que sentimos necessidade de conhecer mais sobre o que acontece durante a aplicação e também quando nos interessamos em conhecer sobre nós mesmos.

Vídeo sobre Radiestesia


Um vídeo interessante sobre Radiestesia.

Não concordo muito com certos conceitos mencionados, principalmente por não haver uma base científica para dar suporte, mas no geral tem um bom conteúdo .

Um detalhe interessante é que várias vezes eles se referem as energias naturais, provenientes do planeta como nocivas ou negativas. Isto é um ponto controverso, eu considero as energias geopáticas, telúricas como naturais. Se causam problemas ou não é um outro ponto.

Mesmo um ponto de energia benigno, ou positivo, pode causar problemas quando nos submetemos a uma exposição muito prolongada.

Mas vale a pena ver os vídeos:

:>

 

1ª sessão de Rolfing


Bom, ontem eu tive a minha primeira sessão de Rolfing com a Lilia.

A impressão foi ótima. E o que eu pude observar ao longo da sessão me agradaram bastante.

Considero muito útil uma visão diferente sobre nós mesmos. Mesmo com um alto nível de consciência sobre o nosso ser muita coisa passa despercebida, não é possível a gente ter um domínio completo sobre tudo o que acontece com nossa mente, nosso corpo, nossas emoções. Pelo menos não no nível que a maioria de nós está no processo de evolução.

Assim, muitos pontos interessantes foram trazidos a consciência durante a terapia. Músculos tensos e retesados, tendões, acúmulos energéticos e emocionais, desvios de postura, desvios de posição do corpo e dos membros, todos estes indicadores permanecem ocultos durante o nosso dia a dia.

Passar um longo tempo com tudo isto atuando no corpo físico acaba por provocar doenças.

Em parte o Rolfing se parece como uma massagem. Principalmente neste começo de trabalho. Mas acredito que a medida que vamos avançando o foco se modifica, os toques se modificam e o resultado também.

Ontem conseguimos um relaxamento muito bom, algum alinhamento de diversas partes do corpo e em alguns momentos algumas mudanças de estado de consciência. Este último item é um pouco complicado pois há uma grande interação do terapeuta com o cliente, mas mesmo assim durante alguns momentos em que ela estava trabalhando algum ponto eu consegui perceber uma mudança interna bem agradável, bem interessante.

Um fato interessante ocorreu quando ela estava trabalhando a região do cardíaco. Eu senti cócegas. Foi muito marcante, pois a região próxima ao esterno não é uma região sensível a cócegas, e eu também tenho um bom controle sobre isto, mas parecia de alguma forma, que energeticamente a sensação era agradável a ponto de sentir vontade rir, quase uma gargalhada, que felizmente eu contive para não deixar a Lilia preocupada, :>>>

Senti como se o cardíaco estivesse sendo aberto, ampliado. Foi algo bem marcante. Fisicamente doeu um pouco, ainda hoje sinto um leve desconforto. Principalmente se tento assumir uma postura antiga, como o se corpo reclamasse, como se o corpo mesmo não quisesse voltar a postura antiga.

No geral pude observar o quanto estava negligenciando o cuidado com o físico, tenho andado muito sedentário e mesmo os exercícios de Falun Dafa estão sendo deixados de lado ultimamente.

Ao final eu me senti bem energizado, revigorado. Com o corpo mais leve.

Esta sensação agradável no corpo se reflete na mente e nas emoções que se acalmam e fluem melhor.

Estas estão são as primeiras impressões. Na próxima semana eu escrevo sobre a segunda sessão.

Programando o Pêndulo


Este é uma pequeno trecho de um texto que eu encontrei na net.

Depois que efetuei esta programação os resultados obtidos com o uso do pêndulo foram consideravelmente melhores.

Programando o Pêndulo

Um programa é um plano ou sistema sobre o qual é tomada uma ação para atingir um objetivo.

Estabelecer um acordo sobre as condições com seu Sistema de Radiestesia é uma forma de programação.

Programando – Um Passo Chave

O propósito da programação é alcançar a máxima precisão. Isto é feito estabelecendo, com o seu Sistema de Radiestesia, alguns acordos pré-estabelecidos, mutuamente aceitáveis sobre palavras, frases, condições e o que significam os diferentes movimentos do pêndulo.

Se teve sucesso conseguindo que o pêndulo se mova para o SIM e para o NÃO e de um lado para o outro entre estes dois pontos, se praticou um pouco, então você é capaz de programar o seu Sistema de Radiestesia. Mas antes de o fazer leia atentamente esta e as páginas seguintes para ter uma idéia global.

A instalação do Programa é muito fácil e só tem três passos simples:

(A) Obter Permissão. Com o pêndulo a balançar no sentido do Pronto para a Pergunta faça em voz alta as seguintes perguntas: Posso, Sei, Devo ESTABELECER, MODIFICAR ou ACRESCENTAR Condições Radiestésicas,

Acordos ou Programas que terão efeito contínuo até serem mudados por mim?

> Se o pêndulo responder SIM vá para o passo (B).

> Se o pêndulo responder NÃO então tente novamente mais tarde.

(B) Introduzir ou Estabelecer o Programa. Com o pêndulo ainda a balançar para o SIM leia o PROGRAMA, a MUDANÇA ou a ALTERAÇÃO e termine dizendo:

> Fim das condições pré-estabelecidas e acordadas, obrigado ou diga simplesmente:

> Fim do programa, obrigado.

(C) Confirmação Final. Pergunte: As Condições ou Modificações apresentadas são aceitáveis, claras, não contraditórias e susceptíveis de serem modificadas a meu pedido?

> Se a resposta for SIM então você acabou.

> Se a resposta for NÃO use o pêndulo para perguntar e saber quais as razões.

Nota: uma vez programado o Sistema de Radiestesia não é preciso voltar a repeti-lo. Ele permanece automática e continuamente em efeito até ser mudado por si.

Agora vamos continuar com os outros passos.

Programar o Sistema de Radiestesia

Passo 7. Se o (A) acima for SIM então com o pêndulo balançando no SIM leia em voz alta o seguinte Programa Principal. No futuro você pode fazer mudanças neste e criar outros programas.

Programa:

O programa principal é continuamente válido até eu fazer alterações.

O programa cobre a totalidade dos principais controlos, limites, convenções e respostas radiestésicas.

O objetivo é determinar quantidades, efeitos, condições, circunstâncias, influências, períodos de tempo, medidas, distâncias, números, percentagens e outras informações solicitadas.

As comunicações radiestésicas são inter-cooperativas e restritas: à totalidade da Inteligência Cósmica (pode substituir por: Deus; A Força; Eu Sou; O Grande Espírito; etc.), ao meu superconsciente, ao meu Eu superior e seus espíritos guias/anjos da guarda e outros por eles escolhidos, aos meus sistemas mentais, ao meu subconsciente e sistemas relacionados. Isto para que eu não sofra nenhum mal, desconforto ou perda de energia, tanto física como espiritualmente.

Influencias, tais como pensamentos dispersos, devaneios imaginativos, desejos egoístas ou quaisquer outras condições de qualquer origem, física ou não física, incluindo as minhas próprias ou as de outras pessoas, entidades ou sistemas mentais de qualquer gênero, não me perturbam nem originam respostas radiestésicas erradas.

O tempo relacionado com a radiestesia é o presente a menos que outro seja solicitado.

As respostas são selecionadas de todas as fontes de conhecimento e de informação disponíveis.

O método de resposta com o pêndulo neste sistema é:

(1) O movimento do pêndulo, na parte superior do quadro entre o centro do círculo e o ponto de interrogação (?),

indica: PRONTO PARA A PERGUNTA.

(2) Os movimentos do pêndulo, na parte superior do quadro, entre o centro do círculo e o SIM ou o NÃO indicam a resposta mais apropriada à pergunta feita.

(3) O movimento do pêndulo sobre os sinais e letras assinalados no quadro constituem respostas complementares ou alternativas às perguntas feitas e têm o seguinte significado:

(+) Benéfico ou lado positivo.

(-) Não benéfico ou lado negativo.

(W) INTERFERÊNCIA.

(N) INFORMAÇÃO NÃO DISPONÍVEL de momento.

(C) MUDE DE ASSUNTO. Posso? Sei? Devo?

(A) OUTRA INFORMAÇÃO DISPONÍVEL. Faça mais perguntas sobre o assunto.

(I) PERGUNTA INCOMPLETA. É preciso mais informação para uma boa resposta.

(R) CUIDADO, perigo.

Modificações do Programa tais como acrescentos, eliminações ou alterações podem ser feitas por mim usando sempre o sistema dos três passos.

Fim de programa. Obrigado.

Volte aos três passos de instalação e acrescente o seguinte programa:

O programa: Posso? Sei? Devo? é uma parte global de todo o meu trabalho, estando continuamente em uso até eu fazer alterações. Quando usado em relação às perguntas radiestésicas o Posso? Sei? Devo? tem o seguinte significado:

Posso? significa: tenho permissão?

Sei? significa: tenho capacidade para, com sucesso, pesquisar este assunto, e estou preparado?

Devo? significa: considerando todos os aspectos relacionados com este assunto, é conveniente, correto e oportuno pesquisá-lo? Fim de programa. Obrigado.

Passo 8. Volte atrás e faça o passo (C). Se a resposta é SIM instalou convenientemente os três programas. Se a resposta for NÃO questione porquê.

Sobre a sua Programação

Uma vez instalado o Sistema de Radiestesia terá informações tão rigorosas como as de um radiestesista experiente. O melhor de tudo é que não precisa de se lembrar de todos os detalhes dos programas. O subconsciente faz isso por si. O que precisa de saber é que a informação está programada, no subconsciente, e produzirá efeito automático quando e enquanto trabalhar. É similar ao uso da mente para mover um dedo. O subconsciente tem um programa para mover os dedos. A única coisa a fazer é desejar, mentalmente, que o dedo se mova e tal acontece. O subconsciente, baseado na sua vontade, ativa o programa próprio para que o dedo se mova.

Com o pêndulo perguntou ao Sistema de Radiestesia se instalou os programas e ele fê-lo. Assim, não é preciso saber como se move o dedo ou como os programas de radiestesia funcionam. Use-os simplesmente!

Você está agora pronto para os últimos mas extremamente importantes passos 9 e 10.

Fonte: Primeiros Passos para uma Prática Segura e Bem Sucedida da Radiestesia – Bill Cox


Rolfing


 

Recentemente conheci uma terapeuta Rolfing em um dos meus cursos de Reiki. Conversando com ela, posteriormente, resolvi experimentar a técnica, observar e analisar os resultados. Não tenho nenhum grave problema físico que me incomode realmente mas a minha postura deixa um pouco a desejar e talvez a posição da cabeça precise ser melhorada, já que eu a projeto para a frente mais do que considero correta.

 

Normalmente eu tenho um bom nível de consciência de meu corpo, mas mesmo assim sou um pouco desleixado com minha postura, nos últimos tempos tenho procurado corrigir alguns detalhes, principalmente quando estou digitando no computador digitando.

 

Mas a partir da leitura de alguns sites e da conversa que tive com ela eu penso que será interessante o trabalho. Que poderá contribuir positivamente.

 

Vou tentar postar aqui o desenrolar das aplicações, serão 10 sessões, uma por semana se o tempo permitir, tendo em vista que estamos no final do ano e os feriados podem atrapalhar um pouco.

 

Amanhã terá inicio a terapia com a primeira sessão.

 

:>

 

 


Cruz Celta


A cultura Celta nos legou uma série de símbolos interessantes, as crenças estão representadas em muitos deles e alguns foram adaptados pelos povos que os sucederam.

A Cruz Celta é um destes símbolos.

Originalmente ela combina o símbolo feminino, o círculo, com o masculino, a cruz, para formar uma imagem que representa a união e é ligada a fertilidade. Esta cruz pré-cristã simbolizava as quatro estações e as quatro direções marcadas no símbolo simbolizavam a Terra.

Mais tarde, a Cruz Celta foi adaptada pelos cristãos para representar a conexão entre o Céu e a Terra. Geralmente as cruzes eram entalhadas com intrincados padrões de videiras, hera e outras plantas que se entrelaçavam e nasciam de um cálice ou taça. Isto simbolizava as propriedades mágicas das plantas e a pós-vida.

Os celtas tinham deuses diferentes, de acordo com o lugar em que viviam. Na Irlanda, Tuatha de Danamn (tribo da deusa Danu) era o nome de um grupo de deuses descendentes de Danu e ainda estão presentes no nome do rio Danúbio. Em uma das suas práticas, os druidas pagãos cortavam um carvalho pela metade, colocando a metade de cima atravessada sobre o tronco, formando um T. Esse era o símbolo druida para seu deus Hu, que também era representado por um boi.

Fonte: Os Símbolos Místicos. Brenda Mallon. Larousse.