Impedimentos

As dificuldades que enfrentamos quando vamos iniciar um tratamento, fazer uma aplicação de Reiki ou mesmo fazer uma iniciação podem ter várias razões.

Quantos de nós já tentamos fazer algo deste tipo e fomos impedidos pelas mais diversas razões, algumas inclusive quase que cinematográficas e outras de tão bobas que parecem absurdamente reais.

Tudo começa com a vontade de mudar. Sair de uma situação que já não nos agrada, que não satisfaz a nossa necessidade. Esta mudança acontece inicialmente no nível inconsciente, uma informação de nosso Eu Superior. A partir deste momento começam a chegar ao consciente diversos sinais que indicam o novo caminho a seguir. Surgem então as sincronicidades, encontros aparentemente casuais com pessoas, locais e eventos que irão permitir a mudança.

Mas o nosso consciente ainda demora um pouco para se dar conta desta nova realidade, desta forma acaba muitas e muitas vezes lutando contra ela. Seja com afirmações de que não precisamos, que estamos bem, seja com negações, levantando barreiras de orgulho, desanimo.

É um processo de auto-sabotagem. Negamos aquilo que mais precisamos. E lutamos, muitas vezes com todas as nossas forças contra o movimento que mais desejamos, que irá nos auxiliar mais.

Outra face desta questão diz respeito a espiritualidade. A medida em que afundamos em problemas, dificuldades e desequilíbrios variados vamos baixando nossa vibração e perdendo nossa energia. Assim acabamos por atrair consciências extra-físicas, espíritos, que se afinizam com nosso estado atual e que permanecem ao nosso lado absorvendo toda a sorte de energias negativas que nos acostumamos a gerar. Quando ensaiamos algum movimento em direção a uma mudança estas amizades astrais se opõem fortemente, já que não querem perder a fonte de suas energias. Empregam então diversos meios para evitar que possamos modificar nosso estado, indo desde a influência mental até o uso de suas habilidades negativas para influenciar nosso ambiente e pessoas próximas a nós. É quase uma sincronicidade negativa, ou reversa. Pois tudo aquilo que pode nos prejudicar é atraído.

A possibilidade de mudança também é um ponto importante a ser observado. O ser humano se acostuma com as mais bizarras situações e formas de viver. Desde as mais tristes até as mais alegres, mas todas trazem no seu cerne uma fuga da realidade e da forma natural que todos nós temos direito. Ou seja, ao estarmos acostumados com a situação nós mesmos tratamos de impedir qualquer acontecimento que possa modificar este status. Somos o nosso mais ardoroso inimigo, por mais que isso nos afigure imponderável é o que acontece.

Também precisamos considerar que outras pessoas com as quais vivemos não querem, nem pensam em permitir que nos tornemos autônomos para então escaparmos da ilusão e da dominação imposta por eles. Somos agora fonte de outras energias, tais como reputação, fama e dinheiro. Qualquer método será empregado para nos demover de nossa ainda incipiente vontade de mudar e de crescer.

Será preciso uma análise sincera, uma observação imparcial de todas estas questões para que se torne possível a mudança, que nem sempre é positiva ou mesmo fácil em um primeiro momento. Já que romper com padrões arraigados por anos é algo realmente complicado.

Mas é possível, e tudo muda no Universo, o tempo todo. Deus olha para cada um de nós, assim sempre existe um momento especialmente dedicado a nós, onde tudo correrá da melhor forma e o melhor se fará em nossa vida.

Um comentário sobre “Impedimentos

  1. É isso mesmo. Tudo “muda” no Universo, nada permanece imutável nem nada é permanente. A filosofia Taoista fala nisso específicamente ( as outras também embora não sejam tão explícitas, pelo menos aquelas que conheço). Libertamo-nos do peso do passado e vivermos apenas no presente, aliás a única “coisa” que existe (o passado já foi e o futuro é algo que não existe), permite-nos encarar a vida de outra maneira. Nós somos a súmula de todas as nossas vidas passadas mas somos o presente e não um aspecto de uma ou outra vida anterior. Se conseguirmos “arrumar” esses “aspectos” e aceitarmos a nossa plenitude, então estamos abertos às mudanças que possam ocorrer.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s